Caminhos que cruzam

9.4.22

 


Eu estava em uma encruzilhada, a vida me havia levado por esse caminho de altos e baixos onde em um momento desejei que fosse um caminho dourado como o das fábulas que me levasse a um castelo de jade, até que percebi que aquela história cheia de personagens quebrados era o que eu já estava vivendo, mas sem a magia de um escritor sonhador.


Ali estava, indecisa, sem saber o que esperar. Dois caminhos cruzados onde eu deveria escolher por onde continuar, mas como? Se eu não tinha informação o suficiente para saber qual era o melhor?


Talvez deveria esperar, quem sabe algum personagem viesse até mim contando as maravilhas do outro lado de um desses caminhos, o problema é que eles só tinham uma direção e ninguém apareceria para me ajudar. Era algo que teria que escolher sozinha.


E era assim, sozinha como eu me encontrava, não só havia caminhos cruzados à minha frente, havia um turbilhão de emoções que me atravessavam e se chocavam em todas as direções.


“Qual desses seria o caminho para a felicidade?”, eu me perguntava. Até que percebi que a capacidade de ser feliz estava dentro de mim e não importava qual desses caminhos eu tomasse, porque todos eles poderiam me levar até a felicidade se eu me permitisse.


Sem medo, tomei minha decisão e ali estava, caminhando em direção ao meu futuro.




  • Share:

Posts Relacionados

0 comentários